Começou nesta quarta-feira (5) o Módulo 1 do XI Programa de Formação de Professores 2024 do Consórcio STHEM Brasil, com o tema: “Engajamento dos Alunos no Ensino Superior por meio da Inteligência Artificial”. O evento teve a participação do diretor de Inovação do Instituto de Design da Arizona State University (ASU), Dale Johnson.

“Estamos avançando no processo de inovação das nossas IES. Queremos reunir tanto os professores quanto os gestores das IES, para que os reitores apoiem essas mudanças e todos estejam cada vez mais motivados”, disse o presidente do Consórcio, Fábio Reis.

“Traz uma felicidade muito grande ter participado da fundação do Consórcio, com 30 a 40 professores na primeira formação, em 2014, e 10 anos depois ver o STHEM Brasil se renovar ano a ano e presenciar a participação de cerca de 200 professores interessados, dispostos e compromissados com a formação continuada”, comemorou Reis. Segundo ele, “o mundo está mudando, o comportamento dos nossos estudantes também, há novas formas de pensar o aprendizado, e temos de cuidar cada vez mais dos nossos professores”.

Em sua apresentação, o diretor da Arizona State University explicou que “é preciso focar na interação de professores de diversas disciplinas para achar novas formas de conexão nos processos de aprendizagem. O ChatGPT não vai reduzir os nossos empregos, mas quem souber usá-lo vai tirar o emprego de quem não souber.  Se pudermos aumentar o nosso ferramentário para o uso da IA em sala de aula, e ficarmos sempre atualizados, esse processo vai nos ajudar a reduzir a nossa carga de trabalho e melhorar a qualidade do ensino”, afirmou.

Dale Johnson apresentou aos professores a ferramenta PollEverywere (pollEv.com), onde se pode criar um questionário para que as respostas dos professores ajudem uns aos outros a tirar dúvidas sobre o uso da Inteligência Artificial com interação. “Mas eu vou ensinar os aspectos positivos da IA e que fazem parte da nossa realidade para construir a curiosidade em nossos estudantes, porque eles já vivem em um mundo de IA e precisamos nos adaptar e interagir com eles”, disse.

Premiada pelo 9º ano consecutivo como a instituição pública com maior inovação, a Arizona State University tem hoje cerca de 170 mil estudantes, e a metade deles estuda on-line. “É o primeiro ano que temos mais alunos on-line do que presenciais e a nossa missão é continuar a oferecer educação para todos, em todas as partes do mundo, com qualidade, preço razoável e unindo tecnologia e educação. Esse ano começamos a explorar a IA, e fizemos um acordo com Open-AI, para criarmos um modelo único de IA para a universidade. É muito importante pensar como embedar essas ferramentas da IA na cultura da universidade e todos estão experimentando desenvolver novas ferramentas e agentes para representar o futuro da educação”, acrescentou Johnson.

O educador propôs também a criação de uma biblioteca com todas as ferramentas de IA, de forma que os professores pratiquem uma pedagogia interativa.  “Temos de reimaginar, redesenhar e reconstruir as áreas de educação das nossas IES. E todo o trabalho é construir uma relação de confiança e curiosidade entre estudantes e professores para uma relação de sucesso”, concluiu.

Amanhã (dia 6), Dale Johnson dará a segunda aula sobre mentoria e como desenvolver um projeto para o uso da IA.

Mais informações sobre as próximas etapas do Programa de Formação acesse aqui.