Metodologias Ativas – PBL

Sthem Brasil & Universidade Corporativa Semesp

Visão Geral
Objetivo
Conteúdo
Público-Alvo
Carga Horária
Certificado
Metodologia
Investimento
Inscrição

Visão Geral

O Consórcio Sthem Brasil, com apoio da Universidade Corporativa Semesp, desenvolveu o primeiro programa sobre metodologias ativas de ensino 100% EAD, via Plataforma Canvas.

Destinado a docentes e coordenadores de cursos de instituições de ensino superior, o primeiro curso já disponível é sobre Problem Based-Learning (PBL) – Aprendizagem Baseada em Problemas.

O PBL busca valorizar a capacidade de aprender e aplicar conhecimento na solução de problemas reais ou simulados a partir de um contexto significativo do estudante, além de eficaz no repertório didático dos educadores que desejam aplicar novas práticas educacionais em sala de aula.

O curso online sobre PBL conta com três horas de duração, divididos em três módulos (Introdução; Princípios básicos para Implementação da PBL; e Exemplos Práticos e Possibilidades na Implementação da PBL).

Além do curso sobre PBL, o programa conta também com os cursos Peer Instruction, Flipped Classroom e Team Based Learning.

Objetivo

Apresentar às instituições de ensino superior estratégias inovadoras sobre metodologias ativas de ensino.

Conteúdo do Curso

A Problem Based-Learning (PBL) significa Aprendizagem Baseada em Problemas e surge como uma estratégia inovadora, valorizando a capacidade de aprender e aplicar conhecimento na solução de problemas reais ou simulados a partir de um contexto significativo do estudante. Ao aplicar metodologias ativas, como a PBL, incentivamos os estudantes a utilizarem esses instintos em favor da sua própria aprendizagem, pois essa metodologia motiva os estudantes no desenvolvimento da problematização, resultando no engajamento da construção do conhecimento e, também, na aprendizagem colaborativa e cooperativa.

Segundo o filósofo e pedagogo norte-americano John Dewey (1959), a aprendizagem com a PBL acontece pelas conexões entre fazer, pensar e aprender. No intuito de correlacionar os conhecimentos adquiridos em sala de aula com o cotidiano do estudante, estimulam-se os instintos naturais de investigação e criação, associando-os a situações práticas de sua realidade social. Na PBL, o educador não será um mero transmissor de conteúdo, e sim um mediador, ao estimular os estudantes a descobrir, a interpretar e aprender, ou seja, será o principal motivador da autonomia na produção do conhecimento do aprendiz. No processo de construção de novos conhecimentos, a PBL promove a integração da teoria com a prática, possibilitando uma maior retenção do conhecimento por parte dos estudantes.

Para isso, é importante definir uma situação-problema que desperte o interesse dos discentes na sua resolução. Genaro e Lyons (2015) apresentam seis etapas necessárias para o uso da metodologia da PBL. São elas: Identificar os Resultados Desejados, Criar um Cenário, Introduzir o Problema, Pesquisar, Construir as Soluções e Avaliar. Quanto mais experiente o professor for no trabalho usando PBL, mais fácil será, em sua prática pedagógica, saber quando intervir, assumindo um papel de mediador da aprendizagem. Os principais motivos desta intervenção devem ser: garantir que os estudantes entenderam o problema; desafiá-los para assegurar que irão refletir sobre os temas relacionados ao problema; e certificar que todos os membros do grupo estão participando das atividades.

Vantagens no uso da PBL no cotidiano escolar são percebidas por: provocar a motivação; estimular a criatividade; impulsionar o pensamento crítico; desenvolver capacidade de resolução de problemas; possibilitar fixação e transferência do conhecimento; e desenvolver capacidades de interação e habilidades interpessoais nos indivíduos participantes que assim aprendem a conviver em sociedade.

Desvantagens também podem ser apontadas na PBL: estudantes que não estão acostumados com o método podem não se dedicar o suficiente para ter uma aprendizagem significativa. Outro fator também é a falta de habilidades por parte do educador em elaborar um bom planejamento e saber o momento adequado para intervir no processo de aprendizagem, com questionamentos que encorajam o pensamento crítico.

Assim, percebe-se que PBL é uma estratégia eficaz a ser adicionada no repertório didático dos educadores que desejam aplicar novas práticas educacionais em sala de aula.

Público-Alvo

  • Coordenadores de curso
  • Professores
  • Gestores de IES

Carga Horária

03 horas

TRANSMISSÃO EAD – VIA PLATAFORMA CANVAS

Certificado

Ao final do curso, o participante receberá o certificado de conclusão emitido pela Universidade Corporativa Semesp e Sthem Brasil.

Metodologia

Por meio de exemplos de demandas vivenciadas por IES, o curso – 100% EAD com transmissão via Plataforma Canvas, apresenta discussão de casos e orientações de como implementar atividades práticas das metodologias ativas.

Para ter acesso, o aluno receberá, no e-mail indicado no ato da inscrição, um login e senha, que serão disponibilizados após a baixa do pagamento da inscrição.

Investimento

  • Associados Semesp e Consorciados Sthem Brasil: R$ 40,00
  • Parceiros: R$ 50,00
  • Não associados: R$ 80,00

Inscrição

Realização

Sthem
UC

Patrocínio

Santander

Apoio

Canvas

Mais Cursos